Carregando...
Carregando...

O que determina o sucesso?

Publicado em: 14/08/2017


Você quer ser um líder? Porquê?

Você já deixou de fazer alguma coisa, ou nem começou, por achar que não tinha tanto talento, tanta aptidão ou até o Q.I necessário? Coisas como aprender a tocar um instrumento, fazer trabalhos manuais, prestar o vestibular de uma universidade pública ou até abrir o próprio negócio.

Muitos de nós, em algum momento das nossas vidas, tomamos a decisão de não investir energia para conseguir algo que queremos porque acreditamos que para realizar certas coisas e ter sucesso é necessário ter talento. Como não é raro escutarmos cases de sucesso de pessoas supostamente dotadas de um talento inato, que fazem coisas brilhantes quase que naturalmente, tornou-se comum a crença de que se a pessoa não tem o dom para fazer algo, não será bem-sucedida.

O mercado de trabalho também costuma exigir que sejamos / tenhamos talento e considera isso como fator determinante para o sucesso. Mas será que estamos interpretando isso da maneira correta? Será que essa coisa do talento é simples assim: Ou você tem ou você não tem?

Recentemente li o livro Garra – O poder da paixão e da perseverança, da psicóloga Angela Duckworth. Embora o título possa sugerir, não é um livro de autoajuda, nele ela descreve o resultado de alguns experimentos que realizou para comprovar sua tese de que não é a genialidade que conduz ao sucesso. Ela traz o próprio exemplo para ilustrar isso, pois seu pai era cientista e ele frequentemente dizia se preocupar com o futuro dela, pois não via nada de excepcional, nenhum talento que a destacasse e nem mesmo um Q.I elevado. Mesmo sem ter nada de especial, ela conseguiu o título de bacharel em neurobiologia por Harvard, é mestre em neurociência pela Oxford University e p.h.D. em psicologia pela universidade da Pensilvânia, onde atualmente é professora de psicologia. Até já foi conselheira na Casa Branca e em times da NBA.

E como ela conseguiu tudo isso mesmo desprovida de “talento”? Usando de garra, de muita garra!

No final das contas, todos nós podemos alcançar o que quisermos, e isso não é autoajuda ou uma frase de efeito, isso é científico. É comprovado que o fator determinante para atingir o sucesso é a garra, e isso nada mais do que a junção da paixão / propósito com a persistência.

Agir com garra é uma opção e embora não dependa de talento, aptidão, Q.I ou qualquer coisa do tipo, ainda não é uma atitude muito comum. Mas, faz sentido para você que se agir com garra é uma opção que todos nós temos, muitas vezes alcançar o que se quer se torna uma escolha?

Faça Parte

Que tal receber informações e dicas para acelerar seus resultados na carreira, na sua equipe, nas metas ou nos negócios? Para isso, basta informar o seu nome, o seu e-mail e aproveitar!

Newsletter